Cine Vila e o Mês da Mulher

IMG_1868

A sessão do Cine Vila dedicada ao mês da mulher foi bastante proveitosa, contando com a presença de mulheres, homens, jovens e crianças da Vila Santa Luzia, além de convidadas da ONG SOS Corpo e do Projeto Coque Vive, que falaram sobre os vídeos que produziram e que foram exibidos no cineclube.

No início da sessão, antes da exibição dos filmes, falamos para o público sobre o porquê da escolha do tema para o mês de março, explicando a história do CEPAS, centro comunitário onde acontece o Cine Vila, e sua ligação com a luta das mulheres. Elza, que participou da fundação do centro, fez questão de homenagear irmã Paula Bauberg, que fazia parte da congregação das Doroteias, uma das principais figuras do início da mobilização popular da Vila Santa Luzia.

O primeiro vídeo exibido foi o Vida Maria, de Márcio Ramos, uma animação 3D que conta a história de Maria José, uma menina do interior que deixa estudar para fazer os trabalhos domésticos, casar e ter filhos. O filme fala sobre a repetição deste ciclo ao longo das gerações. O segundo vídeo foi o Centenário do Sul, produzido pelo Coque Vive, que retrata três moradoras da Rua Centenário do Sul, no Coque, que mostram e falam sobre suas fotografias e histórias de vida. O terceiro foi o Sebastianas, de Andrea Ferraz, filme que mostra “o cotidiano, a luta, a resistência e os sonhos de mulheres” cujos trabalhos estão diretamente ligados ao meio-ambiente, trazendo uma reflexão sobre o atual contexto da crise econômico-ambiental, e sobre a possibilidade de construção de uma outra realidade.

Ao final da exibição, Rafaela e Maria, do Coque Vive, falaram sobre o processo de produção do vídeo Centenário do Sul e do livro Senhoras do Coque, e sobre como surgiu e se desenrolou o trabalho do coletivo na comunidade do Coque. Logo em seguida, Verônica do SOS Corpo, falou sobre o Sebastianas, ressaltando que a realidade retratada no filme é muito próxima da vida da maioria das mulheres de baixa renda. Após estas falas, foi aberto o debate para o público. Algumas mulheres se colocaram e falaram da identificação com os conteúdos exibidos. A organização do cineclube aproveitou para convidar a comunidade e demais interessados em participar da construção do Cine Vila. Ao final, houve um sorteio de camisas do cineclube.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s